Como criar um plano de mídia em 7 passos

Quase sempre um bom plano de mídia é responsável pelo sucesso de uma campanha. Isso porque quando um empresário dedica o seu tempo planejando e estruturando as ações, ele consegue focar os seus esforços em quem realmente importa: o público.

Além disso, um plano de mídia estruturado assegura que o seu dinheiro está sendo bem investido e que você sabe o que fazer para conseguir os resultados esperados.

Então, o que acha de aprender a estruturar um plano de mídia em 7 passos simples e aproveitar vantagens como engajar mais o seu público, aumentar o ticket médio e melhorar a imagem da sua empresa?

Ficou interessado? Acompanhe!

1. Comece pelo briefing do seu plano de mídia

Muitas vezes negligenciado, um bom briefing pode ajudar empresários e agências a elaborarem um plano de mídia de sucesso para uma campanha.

Quando esse documento é mal elaborado, torna-se complicado chegar a um consenso e toda a fase de execução pode ser comprometida ou atrasada para alinhar os seus objetivos com a campanha.

Por isso, fique atento aos tópicos essenciais de um bom briefing:

  • breve histórico da empresa;
  • informações estratégicas como SWOT, campanhas já realizadas e depoimentos dos clientes sobre a sua marca nas redes sociais
  • benchmarking com as boas ações dos principais concorrentes;
  • público atendido e clientes em potencial;
  • objetivos gerais e específicos da referida campanha como os resultados esperados;
  • budget disponível para a campanha;
  • prazos e cronogramas esperados.

2. Detalhe o seu público-alvo

Uma campanha pode ser consumida por diversas pessoas, mas a ideia é que ela impacte de uma forma diferente o público que você deseja atingir.

Para que isso seja possível, é preciso estar ciente sobre para quem você vai falar. Você deve observar que todos os outros processos serão elaborados a partir dessa informação.

Por isso, você deve ir além de dados gerais, como faixa etária, localização e gênero. É preciso atribuir características mais específicas ao público e criar um perfil de um consumidor ideal, que os profissionais de marketing chamam de persona.

Uma persona é um modelo de cliente semifictício, criado a partir de informações reais e idealizadas de cliente.

Por exemplo:

Joana Silva, 33 anos. Tem dois filhos e tenta conciliar o seu curso superior com as tarefas de casa. Tem uma vida corrida, mas não deixa de consumir conteúdos online, como notícias, sites de gastronomia e redes sociais. É muito influente entre as suas amigas e mantém interações diárias com elas no Facebook.

Com esse nível de detalhamento, é possível segmentar a sua campanha e torná-la mais personalizada. Assim, você vai conseguir atingir o público de uma forma mais contundente, transformando prospectos em clientes.

3. Defina a parte criativa da campanha

Para ajudar a guiar os rumos de uma campanha, vale definir a sua parte criativa. Como você deseja que ela se relacione com o público?

Para chegar até essas respostas, vale fazer um retrospecto e lembrar o que deu certo e até mesmo aquilo que não funcionou tão bem em campanhas anteriores.

Outro tópico importante que deve ser conversado com a sua agência são informações como onde o anúncio vai ser exibido e o tempo de veiculação da campanha. Isso vai fazer com que você não invista em algo que não terá apelo com o seu target.

Dessa forma, a equipe responsável pela elaboração do plano de mídia estará pronta para analisar o que o seu público consome e para definir o meio de comunicação mais adequado para veicular a campanha. 

4. Pense em objetivos mensuráveis

É na hora de definir os objetivos que clientes e agências acabam entrando em conflito. Isso acontece, pois muitos empresários não conseguem elaborar metas mensuráveis. Dessa forma, não é possível medir o sucesso ou fracasso de uma campanha.

Também é comum a criação de objetivos muito genéricos ou impossíveis de serem atingidos por meio da campanha em questão.

Veja alguns exemplos de objetivos que NÃO devem figurar em um plano de mídia:

“Aumentar o lucro da empresa”

“Vender mais produtos X”

“Estimular o tráfego no site da empresa”

Em vez disso, tente quantificar as suas metas. Aumentar o lucro da empresa é algo imensurável, ao passo que “aumentar em 30% o lucro líquido da empresa até o fim da veiculação da campanha” é uma meta considerável.

Uma equipe pode estudar meios de atingi-la e você, como empresário, pode observar se, no final da campanha, o seu objetivo foi alcançado.

Lembre-se de que os objetivos devem ser acordados entre você e a agência ou time responsável pela elaboração da campanha. Fatores, como custos e cronograma, estarão diretamente ligados a eles.

5. Escolha as táticas adequadas

Com um briefing completo, informações detalhadas sobre o público que você deseja atingir e objetivos claros, é possível partir para a parte mais prática do plano de mídia.

Esse passo consiste em definir como a sua campanha vai ser veiculada. Por meio de posts patrocinados? Vídeos online? Investimento em mídias out of home? Integração de ações digitais e in loco?

A escolha da tática correta depende de uma boa estruturação de todas as etapas anteriores.

6. Acompanhe os resultados

O ideal é que você possa acompanhar os resultados da sua campanha diariamente. Isso permitirá que a equipe ajuste as táticas empregadas sempre que for preciso.

Agências especializadas estão acostumadas com esse processo e podem enviar relatórios diários com informações concisas sobre o andamento da campanha.

Desse jeito, você não perde tempo lendo gráficos infindáveis e acompanhando planilhas desorganizadas.

7. Consulte agências especializadas

Seguir todos os passos para a elaboração de um plano de mídia pode se tornar uma tarefa complicada se você não tem o tempo necessário para se dedicar a esse objetivo.

É por isso que a maioria dos empresários que enxergam as mídias online como um caminho para conseguir resultados inovadores acabam trabalhando em parceria com agências especializadas.

Em termos de custo-benefício, essa acaba sendo a decisão mais acertada. É que quando você delega esse serviço para uma equipe com expertise no assunto, sobra mais tempo para se dedicar ao seu negócio.

Então, dedique um tempo para buscar agências especializadas, peça orçamentos e veja qual é a mais adequada para desenvolver o seu plano de mídia.

Gostou deste artigo e quer ir além do convencional? Então, conheça a importância do conteúdo automatizado em digital signage e entenda por que tantas empresas estão aderindo a essa técnica!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"